9 de agosto de 2013

Sobre a Crença e a Fé - Eckhart Tolle


"Existe uma diferença importante, bastante grande, entre crença e fé. 
Muito embora em alguns idiomas, como no alemão por exemplo, as duas palavras são a mesma.

Mas existe uma grande diferença entre crença e fé.
Fé é algo interior, usando uma palavra próxima seria CONFIANÇA. 

Uma interna e profunda confiança, na Vida, Deus, Inteligência Universal... ou qualquer nome que você quiser dar.

Trata-se de um senso de profunda confiança que só pode
existir quando você se conecta com aquilo que está além da mente. Porque é na mente que a crença opera.

Você precisa ir mais fundo que a crença para encontrar a
fé.

Fé não tem nada a ver com histórias. 
Fé é uma realização intelectual de poder.Você provavelmente já conhece o livro da sabedoria chinesa Tao Te Ching. Tao Te Ching, são três palavras. A segunda palavra Te, que no inglês se escreve T-E,significa Poder. É isso que realmente significa.
Em geral é mal traduzido como virtude. Mas significa verdadeiramente poder.

Logo, Tao Te Ching, é o livro do poder do Tao.


Tao, é aquilo que transcende - A Vida Una, que permeia todo o Universo.
Este "poder" é a fé. 

Quando você tem fé, você está conscientemente enraizado no Ser. Muito mais profundo que a "persona" (personalidade). 

A fé também é o fim de todo o medo. 
Medo significa que você não saiu ainda do reino das formas.
Quando se está enraizado no "sem-forma", ou além da forma, não existe mais medo.

Enquanto você acreditar ser esta entidade ( eu/ego), uma
entidade baseada na forma física e psicológica, você sempre se sentirá ameaçado.
Mas, se perceber que você não está apenas conectado com algo maior, mas que você É essa vastidão, aí então você terá fé."
Eckhart Tolle em Satsang

**
Toda crença é ainda um atributo da mente. "Eu acredito em algo", "em alguém", "em alguma história". Quem crê é o eu. A crença é ainda periférica, pois é condicionada a determinadas condições. 

Osho usa um exemplo claro sobre a crença e a confiança. O cego acredita na luz, pois ele não vê a luz, então ele acredita no que dizem a ele sobre o que seja a luz. Quem vê, quem enxerga, não acredita na luz pois a luz é uma realidade. 
A crença ainda acontece àqueles que não vêem. Trata-se de uma preparação eu diria, para a Confiança.

Confiança é uma entrega profunda, consciente, desinteressada na inteligência fecunda Universal, em Deus, na Totalidade. Na confiança os diálogos internos já não existem mais, e nenhuma queixa ou desejo estão presentes. 

Existe apenas um silencio original, que reconhece-se enquanto Totalidade, e as "divisões" interno-externo desapareceram. 
O que nasce então é um reconhecimento do EU SOU essencial, o Todo Unidade se apresentando, e se reconhecendo a cada momento.

Uma vez que a essência tenha sido integrada, tudo o que acontece é reconhecido como próprio, como o Ser, e nenhuma estranheza, desconforto, é possível já que o relaxamento no aqui e agora é pleno, e o desfrutar daquilo que acontece é total.
Se está sempre em casa! 

Nenhum lugar é estranho, nenhuma situação é estranha; fugas, estranhezas, desconforto, desejos, medos, passam a ser meros conceitos.. 
A relação com a realidade passa a ser direta e sem nenhuma influência da mente, e tem como base o princípio do prazer;  a consciência iluminando cada ação, cada gesto, cada fala, cada atitude, cria uma beleza em cada instante, e todas as situações são apenas aprendizados que se sucedem, nada mais..
Quando se desvencilha das falas da mente, o que surge é a simplicidade, e nessa simplicidade a entrega, a confiança, acontecem naturalmente. 
Este é o poder da Confiança...
Relaxar no Ser é desfrutar do instante e nele fluir simplesmente, completamente...
Amor
Lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails