4 de agosto de 2013

A Impermanência é Óbvia...


"A meditação muitas vezes é para isso, é para quebrar essa mente tão violenta, tão rápida que não dá espaço para apenas Ser, ao invés de estar sempre fazendo, pensando, e se preocupando com suas emoções por exemplo.

Ser! Quando nós dizemos: Quero voltar para mim!
Podemos traduzir: Quero voltar para o Ser!

Porque Ser é Paz...
Se eu digo, Quero voltar para mim, e esse "mim" é esse eu da história, eu vou voltar para onde? Para dentro da minha mente.

Mas a minha mente não é o quem eu sou, é a minha história. 

Eu posso mudar minha história, não posso?

Eu posso ver que a vida que eu levo hoje não é a vida que eu gostaria de estar levando, eu vou me organizar diferente.(...) Eu posso mudar toda a minha história.
Então, o que eu quero dizer com isso: que a sua história pode ser mudada, por quem? Pelo Ser! Pela inteligência que você é. 
Quem muda a história é quem se dá conta que a história pode ser diferente.

A própria história? Não.Porque a história é escrita por você.
O ego, a mente são as histórias, que nos definem como isso e aquilo.
E a inteligência, o Ser, o Espírito vivo é uma outra coisa.

A proposta da meditação é te aproximar do Espírito, não da história, a história você já está acostumado. Você olha para ela todos os dias.Inclusive ela te assombra todos os dias.. projetando coisas, te fazendo ficar com medo, ansioso, estressado, por coisas de muitas vezes nem acontecem...
Isso significa que a atenção está voltada para a história, está voltada para a cabeça, está voltada para a mente. Sempre que nós aqui falarmos de mente, estamos falando da história pessoal de cada um. Isso tem que ficar bem claro. Mente é a história pessoal; a inteligência que está por trás dessa história pessoal é quem você É. E isso não aparece.

O visível é mutante; é sujeito a mudanças; o invisível não. Você pode brincar com as histórias. As nossas histórias de vidas são sonhos, você pode brincar com elas.

Quantas vezes você já ouviu: Viva o seu sonho!
Você está realmente vivendo o seu sonho?
Quando as pessoas vivem aquilo que elas objetivamente imaginaram, mesmo assim, grande parte delas não estão satisfeitas.Porque elas só estão vivendo o sonho, elas só estão realizando coisas no mundo; elas casaram, estão com uma empresa etc.. mas elas não realizaram aquilo invisível que está por trás, elas não se deram conta de 50%; talvez os 50% mais importantes, que é o seu Ser, que é o que não aparece.

Seu corpo aparece? Então está sujeito a mudanças.
Sua mente aparece? Você se dá conta dos seus pensamentos ou não? Sim, todo mundo sabe que tem pensamentos, então, também estão sujeitos a mudanças.Alguém tem sentimentos aqui? Isso também vai mudar, faz parte das histórias.
Emoções? Passam também.

Corpo, emoções, sentimentos, pensamentos, sensações, tudo isso muda...
E você não tem como parar essa mudança. Tem?

Hoje em dia a tecnologia tenta, muda um pouco aqui, um pouco ali, mas a impermanência é o jogo básico daquilo que nós chamamos de Vida.

Tudo é impermanente.Tudo...
Então eu digo: Se a nossa atenção estiver o tempo inteiro naquilo que é impermanente, você vai sentir a dor da impermanência.

O que é a dor da impermanência? É quando você quer que um momento permaneça e ele não permanece; É quando você quer que alguém fique contigo e esse alguém não fica. Essa é a dor da impermanência. E ela é a dor de todo ser humano. É a vontade que nós temos de que as coisas boas permaneçam e as coisas ruins não permaneçam.
A impermanência ela é básica.Ela é a mestra da vida.

De posse disso, se estiver consciente disso, e se dentro de você isso cair como uma verdade, porque é uma verdade óbvia - a impermanência é uma verdade óbvia -, e nós precisamos ir para as coisas óbvias, e não para filosofias, imaginação; Espiritualidade é muito óbvia. E aí bate no seu coração aquilo que é obvio.

A impermanência é óbvia!

Dizem os sábios: Se a sua atenção estiver o tempo inteiro na impermanência, focada na impermanência, você não obterá paz. Porque a paz vem daquilo que é permanente.Nas antigas religiões ouvimos muito dizer que Deus é eterno. Hoje em dia ouvimos em Satsangs que Consciência é eterna. São a mesma coisa, ou divindade, ou o nome que quisermos dar.Ouvimos muito também: "Busque a Deus e o resto te será dado, Jesus diz isso em algum lugar. Primeiro busque o Reino, e tudo o mais te será acrescentado..."

Então, meditação é muitas vezes desconfiar do ego, desconfiar da mente; Desconfiar de todas as idéias que geram sofrimento. Desconfie delas.

As idéias que geram sofrimento, eu digo para você desconfiar delas porque elas são mentiras..."

Swami Sambodh Nasseb em Satsang

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails