5 de maio de 2013

O Cosmos sempre presente...


"Pensar não é mais do que um minúsculo aspecto da Totalidade da Consciência, do que somos.

O que está surgindo não é um sistema inédito de crenças, não é uma religião diferente, não é uma ideologia espiritual nem uma mitologia. Estamos chegando ao fim não só das mitologias como também das ideologias e dos sistemas de crenças. A mudança é mais profunda do que o conteúdo da nossa mente, do que nossos pensamentos. Na verdade, na essência da nova consciência está a transcendência do pensamento, a recém-descoberta capacidade de nos elevarmos para além dele, de compreendermos um dimensão dentro dele, de compreendermos uma dimensão dentro de nós que é infinitamente mais vasta do que ele.

Já não extraímos nossa identidade, o sentido de quem somos, do fluxo incessante do pensamento, que na antiga consciência, considerávamos ser nós mesmos. Para o indivíduo é uma libertação saber que ele não é aquela "voz dentro da cabeça".

Quem ele é então?
É aquele que compreende isso. 
A Consciência que é anterior ao pensamento, ao espaço em que ele - ou a emoção, ou a percepção sensorial acontece.
A causa primária da infelicidade nunca é a situação, mas nossos pensamentos sobre ela.

Portanto tome consciência dos pensamentos que lhe ocorrem.
Separe-os da situação que é sempre neutra - ela é como é. Existe a circunstância ou o fato, e você terá seus pensamentos a respeito deles. Em vez de criar histórias, procure se ater aos fatos apenas. Por exemplo: "Estou arruinado" é uma história. Ela limita a pessoa e a impede de tomar providência eficaz. "Tenho 50 centavos na minha conta", é um fato. Encarar os fatos é sempre fortalecedor.
Tome consciência de que na maioria das vezes, as emoções são criadas muito em função daquilo que você pensa - observe essa ligação. Em vez de ser seus pensamentos e suas emoções, seja a Consciência por trás deles.

"Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus", diz a Bíblia. O que é a sabedoria deste mundo? A agitação do pensamento e o sentido que é definido exclusivamente por eles.

O pensamento isola situações ou acontecimentos e os chama de bons ou maus, como se eles tivessem uma existência separada. Por meio da dependência excessiva do pensamento, a realidade se torna fragmentada.
Esse fracionamento é uma ilusão, que no entanto parece muito real enquanto permanecemos presos a ela. 
O Universo porém é um todo indivisível, onde todas as coisas estão interconectadas, onde nada existe de modo independente.
A profunda interligação de todos os eventos e de todas as coisas deixa implícito que os rótulos mentais de "bom" e "mau" são em última análise ilusórios. Eles sempre pressupõem uma perspectiva limitada, e assim, são verdadeiros apenas temporariamente e de modo relativo. 

Não há eventos casuais, assim como as coisas e os fatos não existem por e para si mesmos de modo isolado.
Os átomos que constituem nosso corpo foram forjados nas estrelas, enquanto as causas do menor dos eventos são praticamente infinitos e estão ligados ao Todo de maneiras incompreensíveis.

Se quiséssemos encontrar o motivo de um acontecimento, teríamos que percorrer o caminho de volta até o começo da criação.
O Cosmos não é caótico. 
A própria palavra "cosmos" significa ordem. Mas essa não é uma ordem que a mente humana possa chegar a entender, embora consiga ter um vislumbre dela.

Quando vamos a uma floresta que não sofreu interferência do homem, nossa mente pensante vê apenas desordem e caos ao nosso redor. Ela não é capaz nem mesmo de diferenciar o que é vida ( bom ) do que é  morte ( mau ), uma vez que por toda parte a nova vida cresce a partir da matéria em decomposição. 

Apenas se nos mantivermos silenciosos o bastante internamente e o ruído do pensamento ceder é que poderemos tomar consciência de que existe uma ordem superior em que tudo tem seu lugar perfeito e não poderia ser de outra maneira, a não ser do jeito que é, da maneira que é."
Eckhart Tolle em Em Comunhão com a Vida

****
Neste belo texto podemos ter um pequeno vislumbre de como a grande engrenagem Cósmica é soberana e vai muito além de nossa míope percepção ( ilusória ) mental.
Cada mínimo evento é o resultado de toda e história da criação; cada mínimo evento, e aí inclui-se tudo, inclusive os pensamentos que passam, as emoções que emergem, as falas, gestos, atos, tudo e todos, estão revelando não somente a partícula universal, mas com o olhar ampliado é possível se ver o Cosmo se revelando a Si mesmo em cada átomo, em cada ser, em cada raio de sol...

Negligenciar o pequeno, é perder o grande...
Se ampliamos a mente e lidamos diretamente com a realidade, somos presenteados com a beleza e a perfeição sempre presentes. 
Independente de "classificações" mentais, a perfeição acontece seguindo a Suprema Ordem do Universo. 
Perceber a vida a partir dessa dimensão é fundamentalmente compreender que nós não somos "parte", não existe "alguém", não é possível que possa haver algo "fora do contexto", "errado", "faltando", ou algo assim. 

Compreendemos que a Suprema Consciência é Onipresente, é Total, Absoluta e cada um de nós estamos sendo vividos, amados e mantidos, por essa Vida que pulsa e se revela. Nós e ela somos Um... 
A Graça de existir é exatamente poder vislumbrar e desfrutar dessa grande beleza, dessa grande festa Cósmica, e essa festa não tem começo nem fim, é sempre presente...
Dancemos então!
Namaste
Lilian


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails