24 de maio de 2015

Sou assim, e não sou - Amidha Prem


Ser 
Ser cada um 
em si

Ser a manhã e a noite
Ser o verde e o azul

Nascer 
E viver
em
si

Eternidade e paz

Livre

Como se pode prender a brisa, o sopro?

Vou onde o vento leva...

Sou assim,
E não sou...

Despertar a cada manhã e 
alvorecer com o sol..
Cantar com o pássaro,
e se banhar no mar...

Ser
Ser cada um
em si

Montanha que ilumina o vale
trigo que doura os ares..

Corre o rio
em si
cresce a relva
em si
Nasce o broto
em si

Como impedir o inverno chegar?
Como perpetuar a primavera?

Sigo além do tempo,
e espaço...

Sou assim
e não sou...

Desce a noite
e o pássaro canta ao longe
em si....

Vivo em meio as faces e sons,
percorro todos os caminhos,
em si...

Cai a chuva, enche o rio, molha a floresta,
em si....

Nasce no coração o amor,
doce amor, compaixão...
em si...

Nenhum sinal do que foi,
Nenhum do que virá...
Instante perfeito,
em si....

Nenhum amanhã virá,
nenhum porém,
nenhuma saudade ...

Brisa fresca da manhã...

- Amidha Prem - 

2 comentários:

Related Posts with Thumbnails