29 de julho de 2013

Pais e Filhos - Osho


"Ser pai e mãe é uma grande arte. 
Dar nascimento a uma criança não é nada- qualquer animal é capaz de fazer isso. É um processo biológico instintivo; Dar nascimento a uma criança não é 
nada de mais, nada de especial nisso; mas ser pai e mãe isso sim é algo extraordinário. 

Pouquíssimas pessoas são realmente capazes de ser um pai ou uma mãe.
E o critério é que os verdadeiros pais darão ao filho liberdade. 
Eles não irão impor as suas verdades a criança, não irão cercear sua capacidade de expressão. Desde o início seus esforços serão de ajudar a criança a ser ela mesma. 
Eles a apoiarão, eles a sustentarão, mas sem impor suas idéias, nem os seus devem ou não devem. Eles não criarão escravos.

Mas é isso que os pais tem feito por todo o mundo: todos os seus esforços são em realizar suas próprias ambições nos seus filhos; os pais são muito confusos . Eles sabem que a morte está próxima e eles mesmos não conseguirão realizar suas próprias ambições, seus desejos ainda não foram realizados. 
Eles sabem que falharam, estão certos que morrerão de mãos vazias - do 
mesmo modo como nasceram.

Agora todo o seu esforço é em implantar suas ambições nos filhos, eles partirão, mas seus filhos estarão dando continuidade as suas ambições, e finalmente seus sonhos serão realizados por seus filhos.

Isso não acontece. O que acontece é que as crianças continuam frustradas como seus pais e acabam fazendo o mesmo com seus próprios filhos. Isso segue por gerações e gerações. Nós continuamos criando doenças, continuamos infectando as crianças com idéias que não irão promover suas vidas.

Trata se de um mundo estranho. Você não conhece verdadeiramente as pessoas, tudo o que se conhece são máscaras.(...)

Os pais continuam a comandar seus filhos, continuam a decidir por seus filhos. Eles não são autênticos com seus filhos. 
Eles não confessam a seus filhos, que falharam; pelo contrario, eles continuam afirmando que suas vidas foram um sucesso. E que querem que seus filhos vivam do mesmo modo que eles viveram.

Se seus pais estão desapontados com você e porque você optou por um caminho próprio e não deu vazão aos interesses deles, claro que eles ficarão desapontados com você, mas não se sinta culpada por isso, se não sua alegria será destruída, seu silencio será destruído, seu crescimento também. Continue seu caminho. 

Não se sinta culpada. A vida é sua e você vive de acordo com sua própria luz.

Quando você alcançar sua própria profundidade sua própria alegria, sua própria graça, então você poderá compartilhar. 

Eles ficarão com raiva - espere porque a raiva nunca é algo permanente, ela vem e vai. 
Espere ! 
Vá até eles quando estiver certa que estão mais calmos e estão em condições de retribuir com amor ao invés da raiva. 
Este será um ótimo caminho para ajudá-los."
Osho em I am That - Talks on the Isha Upanishad

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails