11 de dezembro de 2015

Não cultue, celebre! - Osho


"Este é meu ensinamento: celebração, não a cultuação do devoto, mas a celebração. Quando você se torna um devoto começa a fazer uma hierarquia, onde há o mais alto e o mais baixo. Quando você cultua, você coloca alguma coisa no topo das outras. Quando você cultua, algo se torna sagrado e algo se torna profano...Uma parte de você se torna má e outra sagrada, e existe um conflito e uma repressão constantes. Toda a alegria é perdida. Um cultuador é basicamente alguém doente.

A celebração é uma dimensão totalmente diferente. Quando você celebra, celebra tudo, você não divide. Para um celebrante, uma oração é tão bela quanto beber um chá. O chá não é profano e a oração não é separada da vida. Tudo é um Todo. A igreja, o templo, a mesquita, e o pub são um todo.(...)

A celebração não divide. Ela une, torna as coisas unidas, ela cria um 'estar junto'. A dualidade desaparece e passa a existir unidade e com unidade há alegria, não há como não haver conflito. Não há mais luta, nem nada a ser vencido. O cultuador tem uma meta, e tem que alcançá-la.
O celebrante não tem mais meta, ele já alcançou. 
A cultuação é sempre voltada para o futuro; a celebração para o presente. 
Você celebra esse momento, o cultuador faz reverência a outro momento."
Osho em Eu sou a porta

Hoje o amado Osho estaria completando mais um aniversário.
Deixo aqui a minha sincera homenagem, em profunda gratidão 
por tanta luz, sabedoria, alegria  e amor
compartilhados com milhões de pessoas
ao longo de sua vida...

Hare Om Osho!
Namastê!

Eternity light of a candle



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails