15 de outubro de 2015

Um dia difícil - Jeff Foster


"Você ficou de pé durante o dia todo. Suas pernas doem... 
Você precisa comer. Você está em uma longa fila de espera para comprar seus bilhetes de trem, e eles acabam de anunciar que o seu trem está atrasado...

Você sente uma montanha de frustração, impaciência, irritação, e até mesmo agressão. Você reage; quer chorar, quer largar tudo.... 
Uma pessoa demora demais na máquina de bilhetes; as crianças gritam ao seu lado; tudo te irrita, a sujeira, o barulho e a incapacidade de controlar as coisas...
Sem tempo, sem sorte, sem fôlego... 
Seus pensamentos girando, sem parar. Ai que um dia terrível! 
Que mundo terrível! Que piada!

E mais e mais... 
A respiração!

De repente você se lembra, que está respirando. E a respiração é agora! E há somente agora!

E você sente seus pés cansados ​​em vez de pensar sobre eles. 
Você dá-lhes um pouco de atenção, com amor. 

E você sente a frustração em seu peito, ao invés de tentar excluí-la. 
E você sente o peso do seu corpo, do jeito que repousa suavemente na gravidade, apoiado pela terra sagrada. 

E você sente sua barriga se expandir lentamente, levantando-se na inspiração, e abaixando na expiração; E todos os sons ao seu redor são agora inocentes; você é um microfone. 
E os pensamentos zumbindo ao redor, eles são apenas pequenos pássaros, batendo de distância. E está tudo ok! Está tudo ok! É tudo um grande presente!

E você encontra a gratidão novamente... 

Você está vivo, e lhe foi dado mais um dia... 

Um dia para viver... 
Um dia para respirar, e saborear a vida, saborear a alegria e a tristeza dele, a felicidade e o tédio, a frustração e a corrida e o zumbido, a tolice e o caos dele. Tudo. Tudo em um dia...

Você já se rendeu... relaxou...
E está recebendo o seu bilhete, pegando seu trem, indo para casa... confiando que de alguma maneira - que nunca saberemos - tudo está absolutamente perfeito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails