A lua cheia e os lunáticos - Osho


"Quando o amor chega ao seu clímax é uma lua cheia. Não é por acaso que a lua cheia sempre representou - em todas as culturas, em todas as sociedades, em todas as idades - a noite do amor.

Na verdade, nós chamamos o amante de louco e nós também chamamos o louco de lunático, abduzidos pela lua. Lunáticos vêm da lua. Ambos são loucos! Ambos foram abduzidos pela lua.

A mais recente pesquisa diz que muito mais pessoas se apaixonam quando a lua está chegando mais perto de seu pico; e muito poucas pessoas se iluminaram em qualquer outra noite, exceto na noite de lua cheia.

Buda nasceu na luz da lua cheia, ele se iluminou na noite de lua cheia, morreu na noite de lua cheia, a mesma lua cheia, no mesmo mês. Ele realmente representa todos os Budas de todas as eras, passadas, presente e futuras.

A lua cheia sempre atraiu os poetas, os pintores, os amantes. As pessoas que têm algum senso estético, que têm sensibilidade, sempre sentiram uma atração magnética pela lua. Não é só o oceano que se torna afetado pela lua cheia.

Dentro de nós também há algum oceano que se torna afetado e grandes ondas começam a subir."

~ Osho em O Cipreste no Jardim

Comentários